Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

15 junho | Espetáculo de Teatro

Datas: 15/06/2012 |Hora: 21:30 Localização: Auditório da Fundação A LORD - Lordelo Paredes

HISTORIAL

O Clube de Teatro da Fundação A LORD nasceu em março de 2006, para complementar um conjunto de atividades, anteriormente desenvolvidas pela Instituição. Começou com um grupo constituído por dez elementos femininos, orientado pelas animadoras da Biblioteca da Fundação. Atualmente, a atividade é desenvolvida por quinze meninas (Adriana, Andreia Beatriz, Bruna, Filipa, Inês, Joana, Leonor, Margarida, Marta, Marta Sofia, Rafaela, Renata, Sílvia e Tatiana).

 

O primeiro encontro do Clube de Teatro aconteceu com o projeto “Teatro nas Escolas”, implementado pela Biblioteca da Fundação e dirigido às escolas da cidade de Lordelo. Desde a sua criação, o Clube de Teatro tem apresentado várias peças, não só no Auditório da Fundação mas também noutras instituições:

– abril de 2006, “A Casinha de Chocolate”, dos irmãos Grimm, comemoração do Dia Mundial do Livro, Auditório da Biblioteca da Fundação;

– dezembro de 2006, “A Casinha de Chocolate”, dos irmãos Grimm, festa de Natal dos Bombeiros Voluntários de Lordelo, Auditório dos Bombeiros Voluntários de Lordelo;

– dezembro de 2007, “Um Roubo na Véspera de Natal”, de Inácio Nuno Pignatelli, aniversário da Biblioteca da Fundação, Auditório da Biblioteca da Fundação;

– abril de 2008, “A Guerra do Tabuleiro de Xadrez”, de Manuel António Pina, encerramento do curso de teatro orientado pelo ator e encenador Fernando Moreira e pela atriz Ângela Marques, comemoração do Dia Mundial do Livro, Auditório da Fundação;

– dezembro de 2008, “O Natal Mais Triste do Mundo”, de Fernando Moreira e Eugénia Gonçalves, Auditório da Fundação;

– abril de 2009, participação na gravação do último episódio da série “Morangos com Açúcar”, a convite da atriz Ângela Marques, Escola Secundária Rainha D. Amélia – Lisboa;

– abril de 2009, “Auto da Barca do Inferno séc. XXI”, adaptação da obra de Gil Vicente realizada por Eugénia Gonçalves, Auditório da Fundação;

– abril de 2010, “O Intervalo da Vida”, de Eugénia Gonçalves, Auditório da Fundação;

– outubro de 2010, “O Ciclista Voador” (o lordelense Ribeiro da Silva), projeto da Astro Fingido e da Fundação A LORD, patrocinado pela Direcção Geral das Artes | Ministério da Cultura, Auditório da Fundação;

– novembro de 2010, “O Intervalo da Vida”, de Eugénia Gonçalves, Auditório de Sobreira – Paredes;

– novembro de 2010, “O Intervalo da Vida”, de Eugénia Gonçalves, Auditório de Cête – Paredes;

– abril de 2011, “Atenção! Marchar, Rir, Marchar…”, de Eugénia Gonçalves, comemoração do Dia mundial do Livro, Auditório da Fundação;

– outubro de 2011, “Atenção! Marchar, Rir, Marchar…”, de Eugénia Gonçalves, Centro Local de Animação e Promoção Rural (CLAP) de Vila Chã – Amarante;

– abril de 2012, “Carnaval Infernal”, de Carlos Manuel Pires Correia, adaptado e encenado por Eugénia Gonçalves, comemoração do Dia Mundial do Livro, Auditório da Fundação.

 

SINOPSE

 

Carnaval Infernal é um espetáculo completo em que intervêm a música, a dança e a representação.

 

A história passa-se na época carnavalesca, no Inferno. Trata-se de uma comédia divertida, cujas personagens fazem parte do imaginário infantojuvenil: Lobos estilo punk, um Anjo Rico, um Pobre Diabo, uma Bruxa Casamenteira, entre outras.

 

Nos diálogos adaptados à realidade atual, é notória a forte influência do Mestre Gil Vicente.

 

Texto original: Carlos Correia

 

Adaptação: Eugénia Gonçalves

 

Encenação: Eugénia Gonçalves

 

Atores: Joana, Marta Sofia, Marta, Bruna, Inês, Beatriz, Tatiana, Renata, Margarida, Rafaela, Leonor, Filipa, Sílvia, Adriana, Andreia

 

Arranjo musical: Luís Teixeira

 

 

 

 

Partilhe!

Sem comentários.

Responder