Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

20 Outubro | Recital de Piano | Auditório A LORD

No passado sábado, dia 20 de outubro, o Auditório da Fundação A LORD expandiu o seu universo cultural, com um Recital interpretado pelo Pianista Constantin Sandu, inteiramente dedicado à música erudita.

A escolha do intérprete não poderia ter sido mais acertada: o público foi presenteado com um programa estilisticamente variado, com introduções históricas claras e elucidativas (feitas pelo próprio intérprete) e com uma execução pianística e musical soberba.

O recital começou com uma seleção de 5 sonatas de Carlos Seixas, compositor português do período barroco. O carácter virtuosístico característico do cravo aliou-se a um grande rigor de articulação, a um cuidado aprimorado do fraseado e a uma variada palete sonora.

Seguiram-se “Two Toccatas for Piano” de Telmo Marques, compositor e pianista português da atualidade. Sublinho aqui o valor de ambas as peças, Toccata Bitonal e Toccata d’Alberti, pelo seu contraste, originalidade e valor pianístico. Apesar das barreiras técnicas que as peças apresentam, Constantin Sandu realçou o humor, as influências jazzísticas e neoclássicas e o forte carácter rítmico implícitos, colmatando, assim, a primeira parte do recital de forma brilhante.

A segunda parte do concerto foi inteiramente dedicada à Sonata de Liszt em Si menor, monumento romântico do repertório pianístico. Um sol grave isolado capta a atenção da sala, seguido pausada e misteriosamente por dois semelhantes, travando-se o início de uma duradoura e intensa “batalha entre o diabólico e o divino” (com referências temáticas ao Poema Sinfónico Fausto). Nesta sonata pudemos confirmar a mestria do pianista, capaz de nos guiar entre as trevas de execução transcendente e a luz de contornos sublimes e legatos doces.

(artigo elaborado por Sara Caldeira)

Partilhe!

Sem comentários.

Responder