Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

APRESENTAÇÃO DO LIVRO AUTISMO E ATRASO DE DESENVOLVIMENTO | UM ESTUDO DE CASO

No passado dia 26 de abril, o Auditório da Fundação A LORD encheu para a apresentação do livro AUTISMO E ATRASO DE DESENVOLVIMENTO – UM ESTUDO DE CASO, da autoria do professor lordelense Miguel Correia, licenciado em Filosofia e pós-graduado em Educação Especial. O prefácio do livro é da autoria da Prof.ª Doutora Preciosa Fernandes, docente da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

Na mesa do evento, estiveram presentes o presidente da Fundação A LORD, Dr. Francisco Leal, a orientadora do trabalho, Prof.ª Doutora Isabel Cunha, da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti (ESEPF), o autor da obra, Dr. Miguel Correia, e o coordenador do Departamento de Educação Especial e de Psicologia da ESEPF, Prof. Doutor Carlos Afonso.

IMG_9212

O Dr. Francisco Leal e a Prof.ª Doutora Isabel Cunha elogiaram a qualidade e pertinência da obra, realçando que é um contributo para alertar a sociedade para a necessidade da inclusão das pessoas com Perturbação do Espectro do Autismo. O Prof. Doutor Carlos Afonso referiu que a obra é “de alguém do terreno prático que, perante uma inquietação pessoal e profissional, veste a pele de investigador, vai à procura, encontra algumas respostas e, certamente, novas perguntas, devolvendo esse conhecimento e essa reflexão a outros, não fechando o círculo, mas abrindo-o a novos caminhos”.

A obra, na parte teórica, apresenta várias perspetivas sobre as causas do autismo, as diversas definições, as características associadas à perturbação e os diferentes modelos de intervenção. Ainda na parte teórica, aborda as reações da família e da escola face ao autismo e “interpela-nos quanto ao que seria desejável a nível de intervenção precoce e a nível da intervenção especializada em contexto escolar, de modo a que família e a escola contribuam, coletiva e articuladamente, para a evolução da criança”.

Sobre a parte prática, o Prof. Doutor Carlos Afonso destacou o teor marcadamente qualitativo e biográfico e a inquietação pelo facto das respostas de intervenção serem encontradas essencialmente fora do contexto escolar, o que “nos remete para um questionamento mais vasto a nível legislativo e prático”.

De seguida, o autor da obra, na sua intervenção, começou por agradecer a presença das diversas personalidades e instituições, afirmando que as motivações que nortearam o seu estudo foram de índole pessoal, profissional e social, e que este constitui uma ferramenta útil para estudantes, professores e público em geral. Apresentou algumas inquietações que decorreram da sua investigação tais como: o fraco investimento de recursos humanos e físicos por parte das entidades governativas e os obstáculos que existem para materializar o princípio da inclusão, patente nos textos legislativos, e que deve estar subjacente às práticas pedagógicas. Para fazer face a estas dificuldades, o docente realçou a necessidade do diagnóstico e intervenção precoces, do trabalho multidisciplinar e do papel fundamental dos pais e das organizações.

Alguns professores, terapeutas, estudantes e pais de crianças com espectro do autismo, presentes na sessão, colocaram questões sobre esta problemática. O autor respondeu a todas as questões colocadas, lembrando que, para além das técnicas e terapias existentes, é preciso tratar o problema com muita “compreensão, amor e carinho”.

O evento foi muito participado e permitiu a reflexão sobre um tema complexo e apaixonante fora do formalismo dos meios académicos.

A sessão foi abrilhantada pela pianista Suzanna Lidegran e pela violinista Isolda Lidegran Correia, que interpretaram, no início do programa, Sonata em Mi, 1.º andamento, de W. A. Mozart, e Valsa Cinderela, de S. Prokofiev, e no final, Romance do 2.º concerto, de H. Wieniawski, e Dança de fogo, de W. Peterson-Berger.

26 abril - foto 4                                                                                 (fotografia gentilmente cedida por Paulo Coelho)

O programa encerrou com uma concorrida sessão de autógrafos e um Porto de honra.

Carla Maia

Partilhe!

Sem comentários.

Responder