Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

CONCERTO DE NATAL 2013

Em boa hora a Fundação A LORD, com o intuito de alargar o vasto leque de valências que disponibiliza aos cidadãos de Lordelo, e ciente da forte implantação da música na região, fundou a Orquestra da Fundação A LORD. Esta orquestra, constituída na sua quase totalidade por jovens instrumentistas, tem como responsável pela direção artística o também jovem Maestro Rui Leal.

De facto, a Orquestra da Fundação A LORD é formada por uma nova geração de músicos, muitos oriundos de escolas da Banda Filarmónica da sua terra, que, com formação posterior em escolas profissionais, demonstram o que é possível fazer quando existem estas estruturas de formação musical. Consegue-se, desta forma, numa área de especialização bastante complexa, um grau de competência que eu, infelizmente, não vejo com facilidade replicado noutras áreas às quais estou ligada profissionalmente.

Sobre o concerto há a dizer que foi um evento que pretendeu seguir o espírito da quadra natalícia, propondo aos ouvintes um repertório alusivo à mesma. Casa cheia, o que é sempre agradável para os músicos, a demonstrar o interesse destas iniciativas. Público muito recetivo e que me pareceu bastante agradado com o espetáculo.

Infelizmente, não pude escutar o Orfeão da Fundação A LORD que abriu o concerto. A orquestra iniciou a sua atuação com a execução da obra Fanfarra para o homem comum, onde pôde demostrar toda a segurança e brilho de metais e percussão. Seguiu-se um tema britânico, digamos que “pacificador”, de Percy Grainger, preparando um Avé Maria, de Schubert, superiormente interpretado pela soprano Daniela Nunes. Aqui, uma referência para a tal maturidade dos jovens, na forma como acompanharam a soprano, muito contidos nas dinâmicas e seguindo o natural fluir da soprano. Give us this day e Volta ao mundo permitiram à orquestra e maestro a exibição de um grau superior de competências, quer pela dificuldade técnica das obras, quer, sobretudo, pela interpretação das mesmas onde a ligação entre maestro e orquestra foi de excelente nível. O concerto terminou com a obra Um Grande Natal, onde orquestra e orfeão demonstraram o que é possível realizar em conjunto.

 Sara Castro

IMG_7610

Partilhe!

Sem comentários.

Responder