Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

CONCERTO DE NATAL | 21 dezembro

Datas: 21/12/2013 |Hora: 21:30 Localização: Auditório da Fundação A LORD, Lordelo Paredes

Cartaz 21-12-2013

Orfeão da Fundação A LORD

A tradição musical em Lordelo (Paredes) remonta à primeira metade do século XX, época em que o Maestro Vergílio Pereira fundou, nesta cidade, o Orfeão Castro Araújo, que obteve a Medalha de Ouro no 1.º Concurso Orfeónico, realizado na cidade do Porto, em 1932.

Tentando retomar esta tradição, criou-se, em 1998, o Orfeão da Fundação A LORD, com o objetivo de continuar a sensibilizar a população para esta área cultural, incutindo-lhe o gosto pela música e ocupando de forma profícua os seus tempos de lazer.

Este coral é constituído por cerca de 27 elementos e interpreta música vocal a capella, abrangendo no seu repertório os mais diversos estilos.

A partir do ano 2000, e apesar da sua juventude, começou a participar em alguns eventos culturais organizados pela Fundação A LORD, tais como o OrffLORD (Festival de Orfeões) e concertos de Páscoa e Natal, e a apresentar-se em várias localidades do nosso País, destacando-se a sua participação, em colaboração com outros coros, num memorável concerto realizado na cidade do Porto, no dia 24 de junho de 2002, sob a direção do Cónego Dr. Ferreira dos Santos.

Em abril de 2011, efetuou a sua primeira internacionalização ao participar no VIII Certame de Habaneras de Naron (Espanha).

Em 2008, gravou um CD, no qual se registou uma boa parte do seu longo e diverso repertório, tendo em vista divulgar o trabalho já realizado.

Através dos seus concertos, tem permitido divulgar o nome de Lordelo e da sua Fundação.

O Orfeão é dirigido pelo Maestro Luís Monteiro, que abraçou este projeto desde o seu início, apresentando-o, pela primeira vez em público, no dia 16 de junho de 1999, aquando do primeiro aniversário da Fundação A LORD.

Maestro Luís Bovião Monteiro

O Maestro Luís Bovião Monteiro nasceu, em 1972, na cidade do Porto.

Começou a estudar solfejo e trompete, aos 10 anos, na Escola de Música da Banda Marcial S. Cristóvão de Rio Tinto. Com 16 anos ingressou na classe de trompete do Conservatório de Música do Porto, tendo frequentado a turma do Professor Macedo e, mais tarde, do Professor Francisco Silva. Enquanto aluno do Conservatório, teve como orientador da disciplina de Coro o Professor Lino Gaspar e da disciplina de Classes de Conjunto o Professor Kamen Goleminov. Participou em inúmeros concertos promovidos pelo Conservatório de Música do Porto na qualidade de trompetista, tendo sido convidado para integrar o Coro de Câmara do referido conservatório, com o qual se apresentou, por diversas vezes, em público.

Em 1991 frequentou, como trompetista, o XVIII Curso de Jovens Músicos, promovido pelo INATEL. No mesmo ano, entrou no Instituto Superior de Contabilidade do Porto (ISCAP), tendo fundado a Tuna de Contabilidade do Porto. Como elemento da mesma, percorreu quase todos os países da Europa (salientando-se entre os principais Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Holanda…), bem como de outos continentes (Canadá, E.U.A, Hong Kong, Macau e China). Organizou ainda vários encontros internacionais de tunas académicas e gravou um CD.

Na qualidade de trompetista, integrou a Orquestra de Câmara HARPA (1993-1995), e diversas bandas filarmónicas, destacando-se a sua passagem pela Banda de Música da Trofa (1997-2007).

Em 1995 foi convidado a fazer parte do Coro Cláudio Carneyro, sobressaindo a sua participação nos Concertos de São Roque (Lisboa) e a deslocação, no ano de 2000, a Inglaterra, para dar alguns concertos com aquele coro, a convite da Associação Oporto/Bristol.

Em 1998 foi convidado para liderar a formação do Orfeão da Fundação A Lord, do qual é, atualmente, Maestro. Paralelamente, no seio da Fundação A Lord, tem organizado eventos de carácter musical/cultural – OrffLORD, concertos de Natal, de Páscoa e do Dia Mundial da Música.

Tem frequentado diversos cursos de direção coral e de orquestra, destacando-se os orientados pelos Maestros Robert Houlihan, Baldur Brönnimann e Marcel Van Bree.

Em abril de 2005 e março de 2007 foi convidado para se deslocar a Ponta Delgada (Açores), a convite do Coral de São José, para participar como Maestro convidado no concerto da Petite Messe Solennelle de Gioachino Rossini e Requiem de Verdi.

Nos anos de 2004 e 2005 foi o maestro da Banda Filarmónica de S. Mamede de Riba Tua.

Desde 2007 é responsável pela direção artística do Coro Litúrgico da Capela de N.ª S.ª da Ponte (Rio Tinto).

Repertório

Adeste Fideles – D. João IV

Natal (Elvas) – Tradicional portuguesa

Joy to the World – Handel

Linda noite – Tradicional portuguesa

Deck the Hall – Tradicional galesa

Natal de Évora – Tradicional portuguesa

We Three Kings – Tradicional inglesa

Il est né – Tradicional francesa

Natal de Elvas – Tradicional portuguesa

Ring Christmas Bells – Tradicional inglesa

Correi Pastorinhos – Tradicional portuguesa

Ding Dong! Merrily on High – Tradicional inglesa

Feliz Navidad – Tradicional EUA

 

Orquestra da Fundação A LORD

A ORQUESTRA DA FUNDAÇÃO A LORD é um projeto musical e cultural multifacetado, criado em outubro de 2012, e em fase de afirmação. É composta porjovens instrumentistas de sopro, percussão e cordas. O seu concerto de apresentação teve lugar no dia 12 de julho de 2013, no Auditório da Fundação A LORD.

Aproveitando a tradição enraizada das bandas filarmónicas, esta orquestra pretende desenvolver com elas um trabalho complementar e alternativo, de cooperação. Tem também como objetivo evoluir para um processo de semiprofissionalização, numa lógica de interação com outros grupos, quer em espaços ao ar livre, quer em auditórios ou salas de concerto. Pretende, ainda, levar a cabo master classes com professores de reconhecido mérito artístico.

A ORQUESTRA DA FUNDAÇÃO A LORD propõe-se, futuramente, realizar concertos, convidando maestros e solistas, bem como participar em concursos nacionais e internacionais.

É seu maestro e diretor artístico Rui Leal.

Curriculum do Maestro

Rui Manuel Gomes Leal nasceu em 7 de janeiro de 1988. Iniciou estudos musicais aos 12 anos, na escola da Associação Recreativa e Musical de Vilela, na classe de Saxofone do professor Hugo Marinheiro. Em 2005, ingressou no Centro de Cultura Musical (CCM/Artave), na classe do professor Fernando Ferreira, com quem trabalhou até ao ano de 2007. No mesmo ano, entrou na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE) – Curso Livre – na classe do professor Fernando Ramos, concluindo o mesmo em 2009.

Participou em master classes, orientados pelos professores: Paulo Martins, João Figueiredo, Fernando Ramos, Arno Bornkamp, Manuel Silva, António Felipe Belijar, Otis Murphy, Henk van Twillert, entre outros. Integrou o Quarteto de saxofones do CCM e Ensemble de Saxofones do CCM. Foi membro executante das Orquestras de Sopro do CCM e Artave, sob a direção dos maestros Paulo Silva e José Ricardo Freitas, tendo-se apresentado a solo com as mesmas. Participou em dois estágios na Orquestra Sinfónica do CCM, orientados pelos maestros José Ricardo Freitas e Eduardo Rocha. Realizou dois estágios na Orquestra Sinfónica Artave, orientados pelos maestros Ernst Schelle e Emílio de César. Realizou, também, um estágio com a Orquestra de Sopros das Escolas Profissionais (APROARTE), no qual foi chefe de naipe e solista, sob a direção do maestro Kevin Wauldron. Integrou a Banda da Associação Recreativa e Musical de Vilela como chefe de naipe de saxofone. Foi maestro titular da Orquestra de Sopros Juvenil da Banda de Vilela “Little Band”.

Como convidado, desempenhou o papel de chefe de naipe de Saxofone em dois estágios na Orquestra da Federação Transmontano Duriense de Bandas Filarmónicas. Trabalhou sob a direção de maestros, tais como António Saiote, Fernando Marinho, Paulo Martins, Rafael Agullo, Luís Machado, Artur Cardoso, Vítor Matos, entre outros. Trabalhou, ainda, Orquestração com o maestro e compositor Teo Aparicio Barberan, em dezembro de 2012.

É membro fundador do Quarteto de Saxofones de Famalicão, com quem se tem apresentado em várias salas de espetáculo do país.

Estuda direção na Academia Portuguesa de Banda, com o Mestre Paulo Martins. Integra a Banda de Amares como executante de saxofone, a Big Band “Pedaços de Nós”, sob a orientação do maestro Hugo Marinheiro, e a Orquestra Ritmos Ligeiros da Trofa, sob a orientação do maestro Vítor Sousa.

Leciona a disciplina de Música nas Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC´s), desde 2009, as disciplinas de Saxofone e Orquestra na Academia de Música e Artes de Vila Nova de Famalicão e as disciplinas de Formação Musical, Saxofone e Orquestra na Escola de Música da Fundação A LORD, na qual é também diretor pedagógico.

Atualmente, é maestro e diretor artístico da Orquestra da Fundação A LORD.

Curriculum Daniela Nunes

Nasceu em Paredes, em 1990. Iniciou os seus estudos aos 12 anos na Banda Marcial de Paços de Ferreira, na classe de Saxofone do professor António Carneiro. Aos 14 anos, ingressou no Centro de Cultura Musical, na classe de Saxofone do professor Fernando Ferreira, onde concluiu o curso básico de instrumentista, no ano de 2008.

Em 2007, iniciou os seus estudos de Canto, na classe da professora Janete Ruiz. Posteriormente, trabalhou com Job Tomé e Marta Santos, concluindo, em 2011, o curso supletivo articulado de Canto. Neste mesmo ano, ingressou na Universidade de Aveiro, na classe de Canto da professora Isabel Alcobia.

Ao longo da sua aprendizagem de técnica e interpretação vocal, teve oportunidade de trabalhar com os Professores: Palmira Troufa, António Salgado, Job Tomé, Margarida Reis, Isabel Alcobia, Susan Waters, entre outros.

Já se apresentou em várias óperas com um dos papéis mais relevantes, sendo de salientar ”La Contadina Astuta”, “Aladino e a Lâmpada Mágica”, “As Bodas de Fígaro”, “O Pequeno Limpa Chaminés”… Para além das óperas, foi solista em diversos concertos: Concerto de Natal, com a Orquestra do Norte; Concerto de Outono, com o Coro de Câmara do CCM; Concerto de Natal, com o Coro Juvenil do CCM; Concerto a solo, de comemoração do 25 de Abril na Câmara de Santo Tirso e no Museu Histórico em Famalicão; Recital a solo, no Curso de Música Silva Monteiro e Gala de Ópera. O seu trabalho mais recente, a 10 de dezembro de 2013, foi o Te Deum de Charpentie, com a Orquestra das Beiras e o coro da Sé de Aveiro.

Grande parte das suas apresentações foram efetuadas sob a direção de vários maestros entre os quais, Paulo Matos, António Baptista, Nicholas Kok, José Manuel Pinheiro, Joaquim Vidal, Christoph König, António Vassalo Lourenço e José Ferreira Lobo, Hugo Ribeiro, Ernest Schelle, Luis Machado e José Borges.

Em 2011, entrou no mercado de trabalho como professora de Canto, Órgão, Piano e Saxofone.

Atualmente, é finalista do Curso de Licenciatura de Música, na vertente de Canto Lírico, da Universidade de Aveiro.

Repertório

Fanfare For The Common Man – Aaron Copland

Irish Tune from County Derry – Grainger

Ave Maria op. 52 – Schubert, Arr. Manuel Navarro Mollor, Solista Daniela Nunes

Give Us This Day – David Maslanka

Around The World In 80 Days – Otto M. Schwarz

Um Grande Natal – Arr. Margarida Louro

 

 

Partilhe!

Sem comentários.

Responder