Se está a ver esta mensagem é porque está a utilizar uma versão antiga do Internet Explorer incompatível com o actual site da Fundação A LORD.

Actualize o Internet Explorer para a sua versão mais recente ou instale um dos navegadores de internet abaixo sugeridos por nós:


Internet Explorer

Mozilla Firefox

Google Chrome

Opera

Dinamização da Cultura, da Educação e da Sociedade

ABERTURA DE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA E XIV ORFFLORD | 22 JUNHO

Datas: 22/06/2013 |Hora: 21:00 Localização: Auditório da Fundação A LORD, Lordelo Paredes

 

cartaz

Convite Digital 22-06-2013

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “CRIANÇAS E MULHERES DO MUNDO”

Biografia de Teresa Lamas Serra

Natural de Lordelo – Paredes, 1965

Residente no Porto

Licenciada em Ciências Religiosas pela Universidade Católica Portuguesa – Porto

Professora no Colégio das Caldinhas – S. Tirso

Investigadora colaboradora do Instituto de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto no âmbito do projeto “Filosofia com crianças e jovens”

Curso Profissional de Fotografia no Instituto Português de Fotografia – Porto

Tem realizado exposições individuais e coletivas em Portugal e no Brasil

Apaixonada pelo ensino, arte, desporto, viagens e por Portugal

ESPETÁCULO “XIV ORFFLORD”

Historial do Orfeão da Fundação A LORD

A tradição musical em Lordelo (Paredes) remonta à primeira metade do século XX, época em que o Maestro Vergílio Pereira fundou, nesta cidade, o Orfeão Castro Araújo, que obteve a Medalha de Ouro no 1.º Concurso Orfeónico, realizado na cidade do Porto, em 1932.

Tentando retomar esta tradição, criou-se, em 1998, o Orfeão da Fundação A LORD, com o objetivo de continuar a sensibilizar a população para esta área cultural, incutindo-lhe o gosto pela música e ocupando de forma profícua os seus tempos de lazer.

Este coral é constituído por cerca de 27 elementos e interpreta música vocal a capella, abrangendo no seu repertório os mais diversos estilos.

A partir do ano 2000, e apesar da sua juventude, começou a participar em alguns eventos culturais organizados pela Fundação A LORD, tais como o OrffLORD (Festival de Orfeões) e concertos de Páscoa e Natal, e a apresentar-se em várias localidades do nosso País, destacando-se a sua participação, em colaboração com outros coros, num memorável concerto realizado na cidade do Porto, no dia 24 de junho de 2002, sob a direção do Cónego Dr. Ferreira dos Santos.

Em abril de 2011, efetuou a sua primeira internacionalização ao participar no VIII Certame de Habaneras de Naron (Espanha).

Em 2008, gravou um CD, no qual se registou uma boa parte do seu longo e diverso repertório, tendo em vista divulgar o trabalho já realizado.

Através dos seus concertos, tem permitido divulgar o nome de Lordelo e da sua Fundação.

O Orfeão é dirigido pelo Maestro Luís Monteiro, que abraçou este projeto desde o seu início, apresentando-o, pela primeira vez em público, no dia 16 de junho de 1999, aquando do primeiro aniversário da Fundação A LORD.

Biografia do maestro Luís Bovião Monteiro

O Maestro Luís Bovião Monteiro nasceu, em 1972, na cidade do Porto.

Começou a estudar solfejo e trompete, aos 10 anos, na Escola de Música da Banda Marcial S. Cristóvão de Rio Tinto. Com 16 anos ingressou na classe de trompete do Conservatório de Música do Porto, tendo frequentado a turma do Professor Macedo e, mais tarde, do Professor Francisco Silva. Enquanto aluno do Conservatório, teve como orientador da disciplina de Coro o Professor Lino Gaspar e da disciplina de Classes de Conjunto o Professor Kamen Goleminov. Participou em inúmeros concertos promovidos pelo Conservatório de Música do Porto na qualidade de trompetista, tendo sido convidado para integrar o Coro de Câmara do referido conservatório, com o qual se apresentou, por diversas vezes, em público.

Em 1991 frequentou, como trompetista, o XVIII Curso de Jovens Músicos, promovido pelo INATEL. No mesmo ano, entrou no Instituto Superior de Contabilidade do Porto (ISCAP), tendo fundado a Tuna de Contabilidade do Porto. Como elemento da mesma, percorreu quase todos os países da Europa (salientando-se entre os principais Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Holanda…), bem como de outos continentes (Canadá, E.U.A, Hong Kong, Macau e China). Organizou ainda vários encontros internacionais de tunas académicas e gravou um CD.

Na qualidade de trompetista, integrou a Orquestra de Câmara HARPA (1993-1995), e diversas bandas filarmónicas, destacando-se a sua passagem pela Banda de Música da Trofa (1997-2007).

Em 1995 foi convidado a fazer parte do Coro Cláudio Carneyro, sobressaindo a sua participação nos Concertos de São Roque (Lisboa) e a deslocação, no ano de 2000, a Inglaterra, para dar alguns concertos com aquele coro, a convite da Associação Oporto/Bristol.

Em 1998 foi convidado para liderar a formação do Orfeão da Fundação A LORD, do qual é, atualmente, Maestro. Paralelamente, no seio da Fundação A LORD, tem organizado eventos de carácter musical/cultural – OrffLORD, concertos de Natal, de Páscoa e do Dia Mundial da Música.

Tem frequentado diversos cursos de direção coral e de orquestra, destacando-se os orientados pelos Maestros Robert Houlihan, Baldur Brönnimann e Marcel Van Bree.

Em abril de 2005 e março de 2007 foi convidado para se deslocar a Ponta Delgada (Açores), a convite do Coral de São José, para participar como Maestro convidado no concerto da Petite Messe Solennelle de Gioachino Rossini e Requiem de Verdi.

Nos anos de 2004 e 2005 foi o maestro da Banda Filarmónica de S. Mamede de Riba Tua.

Desde 2007 é responsável pela direção artística do Coro Litúrgico da Capela de N.ª S.ª da Ponte (Rio Tinto).

Historial Coral do Porto de Leixões

Foi formado em maio de 1991.

Inicialmente constituído por trabalhadores da Administração dos Portos do Douro e Leixões e seus familiares, não resistiu à remodelação que nos últimos anos se tem verificado nos quadros de pessoal da empresa, abrindo as portas a outras pessoas que gostam de música e “defendem” com entusiasmo o nome do Porto de Leixões.

A sua primeira atuação foi no Cinema Batalha, no Porto.

Desde aquela data tem efetuado vários concertos por algumas cidades do país, e Espanha, onde publicita e dignifica o Porto de Leixões.

Em abril de 2006, a convite da Associação Musical Edmundo Machado de Oliveira, realizou uma série de três concertos na Ilha de S. Miguel, nos Açores.

Em maio do mesmo ano, a convite do Centro Nacional de Cultura, participou no programa Monumentos Vivos, inserido na Festa da Baixa da Cidade do Porto.

Organiza anualmente dois concertos, o Concerto de verão e o Concerto de Natal, integrado na Festa de Natal da APDL.

Destaque ainda para os concertos realizados com a Orquestra do Norte, no âmbito do Ensemble Vocal Pro Musica, um projeto liderado pelo seu Maestro, do qual o Coral do Porto de Leixões fez parte desde a sua fundação.

Do seu repertório consta a música mais variada, que vai desde a popular à mais erudita. Um repertório para todas as idades e gostos.

Desde a sua fundação que tem o apoio incondicional da Administração do Porto de Leixões, que patrocina em grande parte as suas atividades.

Conta com cerca de 35 elementos distribuídos por quatro vozes e dirigidos pelo seu Maestro, Professor José Manuel Pinheiro.

Biografia do maestro José Manuel Pinheiro

Nasceu em S. Mamede de Infesta, Matosinhos.

Frequentou o Curso de Engenharia Electrotécnica na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, curso que abandonou para se dedicar exclusivamente à música.

Concluiu no Conservatório Nacional o Curso de Composição com elevada classificação, e frequentou no Conservatório de Música do Porto o Curso Superior de Piano e parte do Curso Geral de Violino e Canto.

Concluiu com distinção o curso de mestrado em Educação Musical na Universidade de Surrey Roehampton – Londres.

Na área da música e da pedagogia frequentou, a convite da Yamaha Music Foundation e de outras instituições musicais, cursos em Espanha, Inglaterra, Holanda e Áustria.

A sua atividade dominante incide sobre a pedagogia, educação e animação cultural-musical.

Tem orientado por todo o país ações de formação na área da Expressão Musical para professores do Ensino Básico.

Leciona no Conservatório de Música do Porto a disciplina de Acústica Musical e Organologia e no Curso de Música Silva Monteiro a disciplina de Classes de Conjunto – Coro.

Estudou direção de coro e orquestra com os maestros Colin Durrant, Denis Dupays, Gregory Roses, Matti Hpökki (Academia Sibelius – Finlândia), Mike Brewer (National Youth Choir of Great Britain), Peter Erdei, Ralph Allwood (Eton College – National Youth Choir of Wales) e Wassil Arnaudov.

Historial Ensemble Vocal de Freamunde

O Ensemble Vocal de Freamunde foi criado, em outubro de 2004, por iniciativa da Associação de Artes e Letras de Freamunde.

Ainda que com repertório variado, o Ensemble dá maior ênfase ao género musical Folk.

Para além de diversas atuações em Portugal continental, destacam-se as participações no Festival de Tui – Espanha (janeiro de 2006); Festival de Música para Jovens – Vila Nova de Gaia, Portugal (abril de 2006); Festival Internacional de Coros de Alta Pusteria – Itália (junho de 2006); Grieg Internacional Choir Festival – Noruega (setembro de 2007); Festival Internacional de Coros de Preveza – Grécia (julho de 2006), onde logrou obter uma medalha de Bronze no Concurso de Música Sacra, integrado no mesmo Festival; Festival Internacional de Cantonigrós – Barcelona, Espanha (julho de 2008), onde obteve um honroso 6.º lugar; Vivace Internacional Choir Festival – Hungria (agosto de 2008), onde conseguiu o 1.º lugar; III Internacional Choir Festival Randers – Dinamarca (agosto 2009) e no XVI Festival Choral International en Provence – França (julho de 2011).

Do repertório que normalmente apresenta em concerto há que destacar as obras Carmina Burana, de Carll Orff, Requiem, de Fauré e, mais recentemente, Missa Solemnis, de Beethoven, no concerto de abertura dos Dias da Música 2013, no Centro Cultural de Belém. Participou, também, nos programas Câmara Clara e Portugal no Coração, da RTP.

Dirigido pelo Maestro Sílvio Cortez desde a sua fundação, o Ensemble apresentou o seu primeiro CD em 2007. O repertório é multifacetado e cuidadosamente selecionado pelo maestro.

Biografia do maestro Sílvio Cortez

Iniciou os estudos musicais em regime de curso livre em Paços de Ferreira, tendo frequentado posteriormente a Academia de Música de Paredes onde conclui o curso básico. Ingressou depois no Conservatório do Porto onde viria a concluir os cursos complementares de Formação Musical e Piano. Concluiu com alta classificação o Bacharelato em Direção Musical (coro e orquestra) no Conservatório Superior de Gaia, onde trabalhou com os Maestros Manuel Ivo Cruz, Mário Mateus e Gerald Kegelmann. Estudou Técnica Vocal e repertório com a Professora Fernanda Correia e participou em vários seminários de expressão corporal orientados pela Professora Jane Davidson. Frequentou vários seminários de análise musical e instrumentação orientados pelo professor Álvaro Salazar e também cursos de aperfeiçoamento de Direção de instrumentos de sopro dirigidos pelo Professor Saúl Silva. Frequentou Master classes de Direção de Orquestra com o Maestro Sergei Stadler e trabalhou como assistente do Maestro Manuel Ivo Cruz nas óperas «Flauta Mágica» e «Amahl e os visitantes da noite». É Licenciado em História e Teoria da Música pela Universidade de Évora e, atualmente, no âmbito académico, encontra-se a realizar o doutoramento na Universidade de Aveiro.

Dirigiu entre 2005 e 2010 o eCOROmia – Coro da Faculdade de Economia do Porto. Atualmente é diretor musical do coro e de classes de conjunto e professor da disciplina de História da Música na Academia de Música de Paredes e no Conservatório do Vale do Sousa. Dirige, desde a sua fundação, o Coro Feminino CVS (2007) e o Ensemble Vocal Freamunde (2005).

REPERTÓRIO

Orfeão da Fundação A LORD

Queda do ImpérioVitorino Salomé / Arr.: Manuel Luís B. Monteiro

Can’t help falling in loveM&T: George Weiss / Hugo Peretti / Luigi Creator / Arr.: Ola Eriksson

CoimbraRaul Ferrão / José Galhardo /Arr.: José L. Blasco

Menina estás à JanelaVitorino Salomé /Arr.: Manuel Luís B. Monteiro

I can see clearly now M&T: Johnny Nash /Arr.: Mario Thürig

Madalena – Samba / M&T: Ary Macedo / Ayrton Amorim / Arr.: Manuel Luís B. Monteiro

 

Coral do Porto de Leixões

Si abra en este baldrésCancioneiro de palácio / Juan del Encina

Vai-te Embora ó PapãoCanção de berço (Arganil) / Arr.: Simão Barreto

Nerea Izango ZenPop. País Basco / Harmon.: Javi Busto

La PuercaTrad. Venezuelana / Arr.: Néstor Zadoff

Música em Silêncio – Ray Evans / Arr.: J.M. Pinheiro / Letra: Daniel Santos

Garota de IpanemaTom Jobim / Arr.: Rui Penha

Morning Has BrokenCat Stevens

AdiemusKarl Jenkins

 

Ensemble Vocal de Freamunde

A gente vai continuarJorge Palma / Arr: Fernando Lapa

Venham mais cincoZeca Afonso / Arr: Eduardo Paes Mamede

O PatoJayme Silva, Neuza Teixeira / Arr: Fernando Arian

Solta-se o beijoAla dos Namorados / Arr: Ricardo Fráguas & Sílvio Cortez

HalleluiaLeonard Cohen / Arr: Johansen

Bawo Thixo Somandla Sidumo Nyamezele

Casa das sobrinhas solitáriasJorge Prendas

Óh! Ferreiro Tradicional / Arr: Sílvio Cortez

SiyhambaTradicional Africano

 

 

Partilhe!

Sem comentários.

Responder